Etapas na vida de um líder

A liderança é certamente um trabalho desafiador, e neste artigo irei explorar as etapas na vida de um líder. Conhecer estas etapas certamente poderá te ajudar a desempenhar este papel.

Os estudos e pesquisas de J. Robert Clinton giraram em torno das perguntas:

  • O que significa ser um líder?
  • O que é preciso para ser o líder que Deus quer?
  • Qual o processo, o custo, o resultado?

Para sua surpresa, ele constatou que o processo de desenvolvimento de um líder é amplo, complexo, envolve todos os processos da vida e acontece durante a vida toda. Ele percebeu também que este desenvolvimento se dá em fases distintas nas quais Deus trabalha e prepara elementos fundamentais para a vida do líder. É um “programa curricular” de Deus adequado para cada pessoa visando o seu desenvolvimento. A sua pesquisa levantou padrões de surgimento de liderança que levam a olhar a vida a partir de perspectivas a longo prazo. Ele nomeou o seu trabalho de Teoria de Desenvolvimento de Liderança.

liderança barcos de papel líder

A liderança é um processo dinâmico em que um homem ou uma mulher, com capacidade que Deus lhe deu, influencia um grupo específico do povo de Deus em direção aos propósitos dele para esse grupo. Um líder se define pela sua influência em direção aos propósitos de Deus nas áreas pessoal direta, indireta e organizacional.

O desenvolvimento de um líder inclui todos os processos da vida, não apenas o treinamento formal. Desenvolvimento de liderança é um termo muito mais amplo do que treinamento de liderança. Este se refere a uma pequena parte do processo global, concentrando-se principalmente no aprendizado de habilidades.

O desenvolvimento de liderança inclui isto e muito mais. Deus desenvolve um líder durante toda a vida. Esse desenvolvimento é uma função do uso de eventos e pessoas para gravar as lições de liderança em um líder (processamento), tempo, e resposta do líder. É um processo para a uma vida inteira de lições de Deus.

Há cinco fases de desenvolvimento, às vezes seis, e em cada uma delas Deus propõe tarefas e vivências específicas para o desenvolvimento do líder:

  • Fase I: Fundações soberanas
  • Fase II: Crescimento interior
  • Fase III: Amadurecimento do ministério
  • Fase IV: Amadurecimento da vida
  • Fase V: Convergência
  • Fase VI: Celebração

Uma fase de desenvolvimento é uma unidade de tempo na vida da pessoa. Elas não são absolutas, mas são úteis porque nos forçam a analisar o que Deus está fazendo em um certo período na vida da pessoa.

Vamos apresentar de forma sucinta as características de cada fase para que possamos avaliar em que fase do processo estamos e o que Deus tem trabalhado em nossas vidas.

Fase I: Fundações soberanas

Nesta fase Deus age através da família, ambiente e eventos históricos. Inicia no nascimento. Ele trabalha características da personalidade, experiências e o contexto da época. A lição principal que ele precisa aprender é responder positivamente e tirar vantagem do que Deus colocou nessas fundações. Com freqüência é difícil ver a importância de todos esses itens antes que venham as últimas fases. Um exemplo claro na Bíblia deste aspecto é a vida de José.   

Fase II: Crescimento interior

Via de regra a situação limítrofe entre as Fases I e II é a experiência da conversão, o compromisso de entrega a Deus. Nesta fase ele começa a receber algum tipo de treinamento ministerial, que pode ser informal, ou formal. Aprende trabalhando no âmbito da igreja local ou organização cristã. Seus modelos de aprendizagem são: imitação de um modelo, aprendizagem informal e a tutela de um mentor. À primeira vista parece que o foco de desenvolvimento desta fase é o treinamento ministerial. Mas numa análise mais profunda, fica claro que a concentração maior de Deus é no desenvolvimento interior. O verdadeiro “programa curricular” é o coração da pessoa. O líder aprende a importância de orar e ouvir a Deus, cresce em discernimento, entendimento e obediência. É testado nestas áreas. Estes primeiros testes são experiências cruciais que Deus usa para preparar o líder para os próximos passos na liderança. 

autoimagem imagem pessoal crescimento autoconhecimento

Fase III: Amadurecimento do ministério

Nesta fase o líder entra para o ministério como enfoque principal de sua vida. Receberá mais treinamento, formal ou informal voltados para a sua função. As principais atividades nesta fase são ministeriais. 

Nas três primeiras fases Deus trabalha principalmente no líder e não por meio dele. Muitas das lições que ele aprende terão a ver com seu relacionamento com outras pessoas ou com aspectos inadequados da sua vida pessoal. Pode ter ministério frutífero, mas a obra principal é o que Deus está fazendo com o líder, nele e não por meio dele. A maioria dos lideres em formação avaliam a produtividade, as atividades, os frutos, mas Deus está tentando, em silêncio e com frequência de maneiras incomuns, levar o líder a ver que só se pode ministrar a partir do que se é. Deus se importa com o que somos. Ele quer nos ensinar apenas uma coisa: “estou formando Cristo em você!” É isto que dará poder ao ministério que você tem. 

Fase IV: Amadurecimento da vida

A ênfase desta fase é: “você ministra do que você é”. Nesta fase o líder identifica seu conjunto de dons, dá frutos maduros e Deus agora age por meio dele. Deus usa a vida e os dons da pessoa para influenciar outros. Ele adquire um senso de prioridade concernente ao melhor uso dos seus dons e compreende que aprender o que não fazer é tão importante quanto aprender o que fazer. A pessoa reconhece que parte da orientação de Deus para o ministério vem por estabelecer prioridades para o ministério pelo discernimento dos dons.  O princípio de que o “ministério flui do que se é” toma um novo significado à medida que o caráter do líder toma corpo e amadurece. A comunhão com Deus torna-se fundamental; ela é mais importante que o sucesso no ministério. Com esta mudança, o próprio ministério assume uma relevância e produtividade maior. 

teamwork grupo de trabalho em equipe mesa computadores multicultural etnias

Fase V: Convergência

Nesta fase o líder é levado por Deus a desempenhar um papel que combina seu conjunto de dons, sua experiência, seu temperamento, etc. Deus maximiza ‘o’ ministério e o líder fica livre do ministério para o qual não é dotado ou apropriado. Na convergência, o que a pessoa é, e sua autoridade espiritual formam a verdadeira base de poder para o ministério maduro. Amadurecimento da vida e amadurecimento do ministério chegam juntos ao seu auge nesse período. Muitos líderes não experimentam a convergência por algumas razões. Às vezes são impedidos pela sua própria falta de desenvolvimento pessoal; às vezes a instituição pode atrapalhar o líder mantendo-o em uma posição que o limita ou são promovidos à funções que dificultam o uso do seu conjunto de dons. Além disso, poucos líderes ministram a partir do que são e a sua autoridade geralmente vem de um cargo. A principal meta desta fase é conduzir o líder a um papel e lugar em que pode ter eficiência máxima. Sua resposta à orientação de Deus deve ser de confiança, descanso e atenção, enquanto Deus o dirige para um ministério com coerência à atuação de Deus em sua vida.

Fase VI: Celebração

Para poucos acontece a fase de celebração. O fruto do ministério e do crescimento de uma vida inteira culmina em uma era de reconhecimento e influência indireta de grande alcance. Líderes na fase de celebração construíram uma vida toda de contatos e continuam a exercer influência nesses relacionamentos. Seu depósito de sabedoria, juntado em toda uma vida de liderança, continuará abençoando e beneficiando a muitos. Não se consegue reconhecer um alvo de crescimento nesta fase, a não ser deixar uma vida longa de ministério refletir a glória de Deus e honrar sua fidelidade no desenvolvimento por toda a vida. 

A longo prazo Deus está preparando você para passar por todas estas fases. Ele está moldando-o à imagem de Cristo (Romanos 8:28-29) e dando-lhe treinamento e experiência para que você descubra seus dons. Seu alvo é ser um líder cheio do Espírito através do qual o Cristo vivo ministra, utilizando os dons espirituais. O fruto do Espírito e o uso dos dons são as marcas do cristão maduro que é usado por Deus. Sua estratégia é atuar em você, e só depois através de você! 

Referências Bibliográficas

Esse texto foi construído a partir do livro de J. Robert Clinton “Etapas na vida de um líder“, um é pastor e missionário da Worldteam. Clinton também é professor assistente de Liderança e Extensão na Escola de Missão Mundial do Fuller Theological Seminary. Ele desenvolveu pesquisas e estudos na área de desenvolvimento de lideranças. É um specialista na seleção e preparo de lideranças, teoria de liderança e dinâmicas de mudança em organizações cristãs.


Gostou desse conteúdo? Compartilhe o link com os seus contatos, grupos e redes sociais para convidar mais gente a conhecer esse material.

Tem alguma dúvida ou experiência nesse assunto? Comente abaixo e ajude a melhorar a nossa experiência juntos. Você também pode me procurar em particular para conversarmos sobre isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima